nome blog

30 junho 2015

AVISO

Olá pessoas queridas, quero desde já pedir desculpas porque nestes últimos dias não esta havendo postagens, está tendo reforma na minha casa estou sem tempo de postar porque passo o dia na casa da minha mãe e só venho a noite então acaba que não da tempo de pesquisar um post legal e interessante para vocês, peço a compreensão de todos pois até sexta feira dia  03/07 tudo voltara ao normal.
Grata desde já.



24 junho 2015

Decorando com Pneus reciclados

Olá pessoas queridas, não e de hoje que decoração com produtos reciclados e novidade mais como é bom sempre lembrar e incentivar não só porque ajuda a natureza e também porque fica lindo e bem mais em conta não e mesmo? Hoje venho mostrar varias opções de coisas que você pode fazer com pneus reciclados você pode fazer poltronas, vasos de plantas, chinelos, balanço e muito mais confere comigo essas fotos maravilhosas que eu encontrei net a fora.

imagem do google

imagem do google

imagem do google

imagem do google

imagem do google

imagem do google

imagem do google

imagem do google

imagem do google

imagem do google

22 junho 2015

NOVIDADES: Cartão de visitas do blog

Olá pessoal, hoje venho com muita alegria apresentar a vocês o cartão de visitas do Blog Fabiana Carvalho, resolvi fazer para distribuir aqui na cidade muitas pessoas conhecem pelo facebook e outras têm curiosidade em conhecer, mas não sabem como encontrar o blog. Sim algumas pessoas não sabem encontrar o blog. Então fiz o cartão de visitas para ficar mais fácil encontrar e claro para futuras parcerias.
Ele e bem simples eu que fiz a arte e imprimi na lan house gastei aproximadamente 30,00R$ ficaram ótimos já distribui alguns e sempre levo na bolsa para divulgar meu blog e já esta tendo resultados estou muito feliz com mais esse passo no blog e espero conquistar muitas outras coisas no blog. Espero que tenham gostado fico muito grata a todos vocês que me acompanham aqui no blog se não fosse por vocês não chegaria até aqui.



imagens por:fabiana carvalho

imagens por:fabiana carvalho

imagens por:fabiana carvalho

imagens por:fabiana carvalho


Próximo passo: 
Fazer um midia kit.
 Comprar uma câmera semi profissional para melhorar a qualidade dos meus vídeos.

19 junho 2015

Creme de galinha light



Eu amo creme de galinha e hoje eu trouxe uma opção mais leve sem creme de leite, maisena e essas coisas que costumamos ver nas receitas de creme de galinha vamos fazer apenas algumas substituições que faram toda diferença, vamos aos ingredientes.

imagem: por fabiana carvalho


Ingredientes:

1 peito de frango
2 batas inglesas
1 Knorr galinha com legumes
1 alho
1 cheiro verde
1 lata de dueto ervilha e milho verde

Modo de preparo:
Cozinhe o frango com alho e cheiro verde e as batatas cortadas em cubos, corte o tempero Knorr no meio e coloque junto. Deixe cozinhar por aproximadamente 20 min. Quando o frango estiver cozido tire o frango e reserve para esfriar, sabe o caldo do creme de galinha com as batatas e a verdura passe tudo no liquidificador com a outra bandinha do Knorr, desfie o frango e misture no creme que ficou do caldo com a ervilha e o milho verde, deixe no fogo por uns 5 minutos só para pegar o gosto e pronto. Sirva com arroz branco e o que você quiser.



Essa foi a minha versão de creme de galinha mais leve e pratico, espero que tenham gostado.



14 junho 2015

Planejando a festa de 1 ano

Motivo para comemorar não falta!


Você tem toda razão de querer comemorar o primeiro aniversário de vida do seu filho. Além do que, há tanta coisa bonita no mercado que dá vontade de fazer a mesa de bolo mais linda do mundo e convidar todos os amigos e familiares. É óbvio que seu filho merece. Se você quiser e puder investir na festa, vá em frente. 



Se não puder, ou não achar necessário, porém, não há nenhum motivo para se sentir culpada. 



Com essa idade, o tamanho da comemoração não faz diferença para a criança. Se você fizer só um bolinho em casa, com meia dúzia dos parentes mais próximos, seu filho sentirá o gostinho da festa e você vai ter uma boa recordação. Talvez ele fique até mais tranquilo e à vontade que em meio a uma multidão. 


É preciso levar em conta a criança


Com 1 ano de idade, a maioria das crianças não é muito chegada a pessoas estranhas, nem gosta de lugares novos. Muita balbúrdia pode assustar bebês mais tímidos, e, por mais que seu filho já tenha amiguinhos, ele ainda não é capaz de brincar com eles, apenas ao lado deles. 



O que um bebê dessa idade mais gosta é de atenção individual. Adora brincar com as pessoas às quais está acostumado e seu principal passatempo é fazer papai e mamãe darem risada! Tudo isso mostra que uma festinha pequena já é suficiente para alegrar o bebê. 



Se mesmo assim o sonho da sua vida for dar uma megafesta para o seu filho, programe-a para um horário em que ele esteja descansado, e esteja preparada para ter de "recolhê-lo" por um tempo da festa se estiver muito assustado. E reveja suas expectativas: com bebês dessa idade, não é muito improvável que bem naquele dia ele resolva dormir exatamente na hora do parabéns, ou que acorde com febre



Leve os imprevistos na esportiva e aproveite você para receber os amigos, se tiver que deixar a estrela da festa mais resguardada. 

O horário da festa


Seu filho já deve ter uma rotina mais ou menos fixa de sonecas durante o dia. O mais seguro é programar a festinha para o meio da tarde, quando ele tiver tirado a soneca de depois do almoço e estiver descansado. Um horário como 16h também vai agradar os pais de outras crianças pequenas. 



A festa também não precisa ser muito longa. É provável que seu filho acabe ficando irritado se a festa começar às 16h e o parabéns só for acontecer lá pelas 20h. Isso vale ainda mais se houver vários outros convidados da mesma idade. Uma vez que um comece a chorar, todos vão chorar também, e não era bem esse o coro que você estava imaginando para a hora do bolo. 


Recreação


Festas de aniversário de 1 ano normalmente nem precisam de recreação, pois na maioria das vezes há muito mais convidados adultos que crianças -- a não ser em famílias com muitos primos ou quando o bebê tem irmãos um pouco mais velhos. 



Deixe para investir em atividades divertidas nas próximas festas. Espalhe alguns brinquedos do seu filho e pronto! Caso você tenha uma piscina de bolinhas ou algo parecido, as crianças vão gostar. Se quiser, organize uma brincadeira de roda ou algo bem simples. O ideal é ter um espaço livre para que a criança possa engatinhar ou arriscar os primeiros passos sem trombar com os convidados. 

O que servir


Lembre-se de que os convidados são bebês, e que muitos pais preferem que crianças pequenas ainda não comam chocolate, por exemplo. Por isso, é boa ideia ter alternativas ao brigadeiro entre os docinhos, e pode valer a pena fazer um bolo branco, com doce de leite, por exemplo. E cuidado com a vela na hora do parabéns -- é mais provável que seu filho queira pôr a mão nela, em vez de tentar soprar. 



Em vez de garfinhos de plástico, ofereça colheres aos convidados bebês -- garfinhos de plástico podem quebrar ao ser mordidos. 



Sirva água e suco para as crianças pequenas, e evite oferecer aos adultos amendoim ou outros alimentos com que os bebês possam engasgar



Nessa idade, gelatina serve mais como brinquedo que como comida, e certamente vai acabar no chão. Se houver muitos convidados da mesma idade, vale a pena investir em potinhos de sobremesas tipo iogurte para oferecer. Sanduíches simples, fáceis de morder, também fazem sucesso, assim como pães de queijo. 

Escolhendo o tema


Na festa de 1 ano, o tema não faz muita diferença, já que a criança ainda não demonstrou nenhum grande interesse. Aproveite sua chance de escolher à vontade! Balões, pratinhos e copinhos coloridos já criam um bom visual para as fotos, por isso a festa nem precisa ter "tema". 


Lembrancinhas


A não ser que haja crianças um pouco maiores, você pode até abrir mão das lembrancinhas. Não dê balas e pirulitos para bebês, já que eles podem ser perigosos. Se você quiser mesmo oferecer uma lembrancinha, procure escolher alguma coisa que seja, além de bonitinha, útil, como livros de história ou copinhos e pratinhos infantis.


 Que tipo de presente comprar


Crianças de 1 ano adoram qualquer coisa que faça barulho ou tenha luzes (ou ambos!). Há vários brinquedos desse tipo no mercado. Mas pode ser uma coisa mais simples também. Livrinhos de páginas rígidas, com texturas diferentes para serem sentidas com os dedos, fazem sucesso e são resistentes. Livros tradicionais, com histórias para serem lidas por um adulto, música e filmes são outras idéias. 


Brinquedos de puxar e de empurrar são especialmente atraentes nessa fase, quando as crianças estão perto de andar. Se quiser dar um presente maior, pode investir num carrinho ou velocípede, de preferência com uma haste para um adulto empurrar, já que ainda vai demorar algum tempo para o bebê conseguir pedalar. 



Roupas também são ótimos presentes para essa idade. O bebê ainda não faz objeções e o estoque de presentes da época do nascimento a essa altura já deve ter acabado. 





Mais dicas para que a festa seja um sucesso

  • Deixe um trocador à disposição dos convidados.
  • Ofereça um lugar tranquilo para bebês mamarem ou dormirem.
  • Se a festa for em casa, tire seu animal de estimação de circulação -- para a segurança dele próprio!
  • Fique de olho no chão, durante a festa, para não deixar nenhum objeto engolível ou perigoso ao alcance dos bebês (principalmente restos de balões estourados).
  • Os bebês vão brincar um ao lado do outro, e não juntos. Deixe alguns brinquedos à mão num espaço livre, onde eles possam circular pelo chão.
  • Tente relaxar -- faça as coisas no ritmo do bebê e tente se desvencilhar da sua idéia pré-concebida de como seria a festa perfeita. Talvez não seja nada daquilo que você sonhou.
  • Recrute um voluntário para tirar fotos ou filmar a festa. Você vai estar muito ocupada para fazer isso, e corre o risco de ficar sem a lembrança.



09 junho 2015

Essencial num duplex

Olá, como está sendo sua semana? Espero que ótima, hoje vamos falar uma parte da casa que quem planeja construir um duplex e essencial no projeto, e  um atrativo indispensável na arquitetura do projeto deixando o ambiente lindo ou feio, então muito cuidado na hora de elaborar o seu. Eu estou falando da escada, sim ela que é indispensável num projeto como esse, então vamos ao que interessa. Você pode elaborar sua escada de varias formas e modelos veja:


Escada simples

imagens do google

imagens do google



Em madeira


imagens do google

imagens do google

imagens do google



imagens do google

imagens do google
Em L

imagens do google

imagens do google

Entre tantos outros modelos e projetos depende do seu bolso e gosto esses são os que eu mais gosto, espero que tenham gostado.

08 junho 2015

50 Duvidas sobre o primeiro ano do bebe


 Olá, mamães esse post é muito especial e nele você percebe que não tem noção do quanto nossos bebes crescem rápido, e o quanto eles aprenderam e nos aprendemos com ele também então resolvi buscar essas 50 coisas que precisamos saber sobre o nosso pequeno durante esse período onde tudo é tão novo para nos e para ele,




SONO

1.Meu filho pode dormir sozinho desde o primeiro dia?
A OMS recomenda que o bebê durma no quarto dos pais, no berço, até o sexto mês. O objetivo é estimular a amamentação, pois em tese isso facilitaria a vida da mãe. Estudos mostram que a indicação também pode reduzir a taxa de morte súbita. Mas, se a mãe não se incomoda em levantar de noite, os pediatras dizem que o bebê pode dormir sozinho já no segundo mês.

Shutterstock



2. O que fazer se o bebê não acordar para mamar (principalmente à noite)?
Nos primeiros meses, em geral, os pediatras sugerem que o bebê seja acordado durante a noite para mamar, caso não desperte sozinho. No entanto, se ele for um pouco mais velho e o ganho de peso estiver adequado, talvez não haja problema em espaçar as mamadas noturnas. Peça ao médico para avaliar qual é o caso do seu filho.
3. Meu bebê dorme cedo, por volta das 20 horas, mas acorda sempre às 6, mesmo que vá dormir às 21 ou 22 horas. Como fazer com que ele durma até mais tarde?
A personalidade do bebê deve ser levada em conta. Alguns são mais matutinos mesmo. Um jeito de fazer com que ele acorde um pouco depois, porém, seria dar a última mamada da noite um pouco mais tarde, por volta das 22h, mesmo que ele esteja dormindo. Mas o ideal é que a família tente ajustar seus horários.
4. Qual a posição ideal para o bebê dormir?
Desde a maternidade, a posição indicada é de barriga para cima. Pesquisas mostram que assim há menos risco de morte súbita. Quando ele aprender a se virar, por volta dos 5 meses, ele mesmo vai escolher o jeito que mais gosta. Só para lembrar, o bebê não precisa de travesseiro. A não ser os que têm refluxo, que devem dormir com a cabeceira do berço elevada.


GETTYIMAGES

5. Quando o bebê não arrota depois da mamada é perigoso co locá-lo no berço?
Em geral, o bebê que mama no peito arrota pouco. Isso porque o arroto é um mecanismo do corpo para liberar o ar ingerido na mamada, o que não acontece se a aréola for pega corretamente pela criança. Mas se ele toma mamadeira ou sofre de refluxo fisiológico, normal nos primeiros três meses, é comum engolir ar ou vomitar depois que mamou. Seja qual for o caso, os pais podem segurar o bebê por alguns minutos na posição vertical, sendo desnecessário bater nas costinhas dele, antes de colocá-lo no berço outra vez.

6. Meu bebê só quer dormir no colo, o que faço?
Não se preocupe, no primeiro ano é fácil modificar os hábitos de sono da criança. Basta criar uma rotina. A partir do momento que ela começar a ficar mais horas acordada, à noite, coloque-a no berço sempre no mesmo horário. O quarto deve estar escuro (ou com a luz do abajur) e sem barulho. Fique ao lado dela, cante uma música e dê um beijo de boa noite. Aos poucos, ela vai entender que está na hora de dormir e vai pegar no sono sozinha. Pode choramingar nos primeiros dias, mas tente resistir à tentação de pegá-la no colo outra vez.
7. Posso dar chás de camomila ou de erva-doce para induzir o sono da criança?
Não. Apesar da insistência de avós e tias, os pediatras são categóricos: até os 6 meses, a única bebida que a criança precisa é o leite materno. No entanto, os chás parecem acalmar porque têm efeito placebo. O ritual de bebê-lo é tão tranquilo que faz o sono chegar mais rápido para os que têm mais de 6 meses. Ainda assim, fale com seu pediatra.
GETTYIMAGES
8. Meu filho tem nove meses e ainda não engatinha, enquanto os amiguinhos dele já. O que faço?
Variações no desenvolvimento dos bebês são normais. Afinal, cada criança tem seu ritmo próprio. Para estimular o engatinhar, deixe a criança em chão firme (superfícies com edredons e cobertores atrapalham) e espalhe brinquedos que se movimentam (como bolas e carrinhos). Ela provavelmente vai tentar alcançá-los. Mas é importante lembrar que alguns bebês pulam essa etapa e simplesmente aprendem a caminhar antes.
9. Meu filho é grande e as pernas estão encolhidas no bebê-conforto do carro. Posso virá-lo para frente?
Se ele já tiver atingido os 10 kg, tudo bem. Pois a recomendação é que esse tipo de assento infantil seja usado no banco traseiro, de costas para o painel, do nascimento até a criança completar um ano de idade ou 10 kg. A partir de 1 ano, ele já pode passar para a cadeirinha, que é posicionada de frente para o painel, presa pelo cinto de segurança do carro.
DESENVOLVIMENTO
André Spinola e Castro
10. Como estimular meu filho no primeiro ano? Devo comprar brinquedos educativos?
Estudos mostram que o melhor estímulo que uma criança pode receber no primeiro ano de vida é o contato com os pais. Simples, não? Mas é claro que os brinquedos, além de divertidos, também estimulam os pequenos. Na hora de escolher, não deixe de conferir a indicação da faixa etária e o selo de qualidade do Inmetro. Os brinquedos (da bola ao eletrônico, todos são didáticos) devem ter cores vibrantes, formas e texturas diferentes. Prefira produtos leves, sem pontas e fáceis de limpar. Não se frustre, porém, se o seu bebê preferir brincar com panelas e caixas de papelão!
11. Meu filho se atrai pelas luzes e pelo colorido da televisão. Co que idade posso deixá-lo assistir a programas infantis?
Segundo pesquisas, a televisão não traz benefícios às habilidades cognitivas e motoras da criança antes dos 2 anos. Mas não chega a ser prejudicial quando bem usada. Por isso, tudo bem deixar seu filho em frente à TV por algum tempo enquanto você termina o jantar, por exemplo. Os programas, no entanto, têm de ser adequados ao público infantil. Observe também se a TV não deixa seu filho muito agitado. 12. Devo usar andador?
12. Devo usar andador?
A Sociedade Brasileira de Pediatria condena o uso por diversas razões. Uma delas é porque atrasa o desenvolvimento psicomotor da criança, fazendo com que ela leve mais tempo para ficar de pé e caminhar sem apoio. E, embora ganhe mais mobilidade, gasta menos energia para alcançar o que lhe interessa. Mas o principal motivo diz respeito à segurança: o andador pode provocar graves acidentes.
13. Quando é hora de colocar no cadeirão? Posso alimentá-lo no meu colo?
A partir dos 6 meses, quando a maioria das crianças consegue sentar sozinha sem apoio, já é hora de colocá-la no cadeirão. A idade também corresponde ao período em que a criança que foi amamentada exclusivamente no peito até então deve iniciar as papinhas. É mais higiênico, prático e confortável para a criança do que qualquer outro lugar. Coloque-o, de preferência, no mesmo local onde a família come, para que ela participe da refeição com todos.
ALIMENTAÇÃO
14. Meu filho tem 11 meses e não quer largar a mamadeira da madrugada, o que atrapalha o sono dele. É normal?
A partir dos 6 meses, não é mais recomendado que o bebê continue mamando durante a madrugada. A partir dos 7 meses, ele já deve jantar e mamar antes de dormir. O ideal é que ele faça a última mamada por volta das 22 horas. Isso não significa que o bebê precise ficar acordado até esse momento chegar. Se ele estiver dormindo, retire-o do berço e ofereça o peito ou a mamadeira na posição inclinada no colo.
15. De quantas em quantas horas o bebê precisa mamar ?
No primeiro mês, os horários das mamadas são bastante irregulares. O bebê pode solicitar o peito ou a mamadeira com um intervalo de uma a três horas. A partir do primeiro mês de vida, os horários se tornam mais regulares e ele tem fome, em média, a cada três horas durante o dia e a cada quatro horas de madrugada.
Shutterstock
16. Devo esterilizar a mamadeira e a chupeta sempre? Onde é melhor guardá-las?
As mamadeiras e chupetas devem ser esterilizadas todos os dias durante o primeiro ano do seu filho. A esterilização pode ser feita em recipientes adequados através da fervura por cinco minutos para chupetas e de oito a dez minutos para as mamadeiras ou em esterilizador de micro-ondas. Assim que acabar a esterilização, não deixe os objetos no local onde foram esterilizadas (boiando dentro da panela, por exemplo). Retire-as da fervura, passe em água corrente, seque e guarde-as em local limpo. Não esqueça de trocar os bicos da mamadeira e da chupeta a cada dois meses.
17. Vou voltar a trabalhar, o que faço para meu leite não secar?
Se possível, retire o leite durante o horário de trabalho e armazene em um recipiente de vidro etiquetado com a data. Conserve-o na geladeira até o término do expediente. De qualquer forma, continue amamentando enquanto tiver leite, nem que seja uma ou duas vezes ao dia. O ato de sugar é o principal estímulo para a produção de leite.
18. Posso colocar peixe nas papinhas?
Sim, mas só depois de 1 ano. Antes disso, só com aprovação médica. Tente comprá-lo fresco e em local com boas condições de higiene. Prefira o alimento assado ou grelhado e escolha um sem espinhas, como cação e salmão, e fique de olho nas possíveis reações alérgicas.
19. Posso congelar as papinhas?
Sim, se a comida for fresca. Mas esterilize os potes usados e cole etiquetas (com data e ingredientes). A papa pode ser mantida por até 30 dias.
GETTYIMAGES
20. Fazer papinhas na panela de pressão interfere nos nutrientes?
Existem opiniões divergentes. Alguns especialistas afirmam que na panela de pressão o tempo de cozimento dos alimentos é menor, e a perda nutricional também. Outros dizem que, como o calor na panela de pressão é maior, os alimentos perderiam mais nutrientes do que no cozimento a vapor. Quem decide, nesse caso, é você em uma conversa com o pediatra do seu filho.
21. O que fazer se ele engasgar?
Se a criança tossir e parecer que está bem, não se preocupe. Mas, caso o objeto ou o alimento (corpo estranho) obstruir a via aérea, impedindo-a de respirar, ligue para emergência (disque 192) imediatamente. Enquanto espera socorro, deite-a de barriga para baixo no seu colo com a cabeça mais baixa que o bumbum e dê cinco tapas firmes nas costas. Em seguida, vire-a de barriga para cima e faça pressão no tórax, como uma massagem cardíaca.
22. Posso dar a papinha em colher de inox? Ou só de silicone?
O talher de silicone é o melhor, por ser mais flexível. Na hora da refeição, a criança se mexe muito e com uma colher de inox, por exemplo, ela pode machucar a boca ou as gengivas.
23. Qual o melhor horário para dar banho no bebê?
Alguns pediatras orientam que seja no horário mais quente do dia, entre 11 e 15 horas. Mas você pode adaptar o banho à rotina da família. Se ambos os pais querem estar presentes e isso só ocorre de noite, tudo bem. Além disso, alguns bebês gostam de tomar banho antes de dormir, porque ficam mais relaxados. Seja qual for o período escolhido, é importante que o banho aconteça sempre no mesmo horário para criar uma rotina.
24. Posso colocar presilhas, tiaras e afins no meu bebê?
Sim, mas prefira as tiaras com elástico e que não apertem. Fitinhas com velcro também ficam uma graça. Elas podem ser grudadas, ainda, com sabonete. Já as fivelas de metal devem ser evitadas nos primeiros meses.
25. Posso usar sapatinhos (variados) no bebê?
Os bebês não precisam de sapatos, mas quem resiste? Escolha os de material macio e, claro, certifique-se de que o pé da criança está protegido do frio.

ROUPAS E HIGIENE
Shutterstock
26. Quando devo cortar o cabelo do meu filho?
Alguns bebês nascem bem cabeludos e outros quase carecas. Depois do nascimento, é normal eles perderem um pouco de cabelo de qualquer forma. Mas a data do primeiro corte depende apenas do gosto dos pais. Os fãs de cachinhos ou cabelos tigelinha, por exemplo, só vão levar a criança ao salão de beleza após 1 ano de idade provavelmente.
27. As mãos do meu bebê ficam frias. Coloco mais roupas nele? Bebês sentem mais frio que adultos?
Nos primeiros dias, o recém-nascido perde calor facilmente e, de fato, precisa de mais roupas. Por baixo do macacão, devem usar body e culote. No verão, prefira tecidos leves, como linha e malha. Já no inverno, opte por lã ou plush. Além disso, envolva a criança com uma manta ou xale. As mãos também ficam geladas, pois a circulação do sangue não é completa nas extremidades do corpo. Mas isso não é sinal de que ele está com frio. Depois de um mês, o sistema termorregulador evolui. Nesse caso, se estiver muito calor, ele pode ficar apenas de macacão. Alguns bebês muito agasalhados ficam incomodados ou têm até brotoejas. Use o bom senso.
28. Meu bebê nasceu com a unha comprida, posso cortá-la ou só devo lixar? É melhor usar tesourinha ou trim?
O melhor é lixá-las, de cima para baixo, com uma lixa específica para bebês pois a criança pode nascer com um pouco de pele ao redor das unhas e, ao cortá-las, os pais podem machucar a criança sem querer. Depois de algumas semanas, você já pode cortá-las, desde que seja com uma tesourinha. Espere, porém, que ele pegue no sono. É mais fácil assim.
29. Como cuidar do umbigo? Quanto tempo demora para cair? Como limpar antes e depois da queda?
Para começar, não é necessário cobrir o umbigo, a não ser com a própria fralda. A limpeza deve ser feita com cotonete embebido de álcool a 70%, três vezes ao dia. A queda ocorre, em média, nas primeiras duas semanas de vida. Caso leve mais tempo, informe ao pediatra. Mantenha os mesmos cuidados de higiene depois que o umbigo cair, até perceber que a região está bem sequinha.
30. Quando posso começar a dar os primeiros passeios com o meu bebê?
No primeiro mês, é bom ficar em casa. Depois, evite lugares fechados e lotados. A partir do segundo mês, você pode levá-lo a clubes, casas de parentes e praças sem aglomerações. Também dá para passear na praia nos horários de sol tênue (de manhã ou no final da tarde) ou viajar em baixa temporada. No terceiro mês, lugares como shopping centers estão liberados, mas não no horário de pico. Ao completar 4 meses, já pode ir a outros eventos, desde que os passeios não interfiram na rotina dele.
GETTYIMAGES
31. Com quantos meses posso levá-lo à praia e à piscina?
Viagens longas estão liberadas somente depois do primeiro mês. Programe-se para amamentá-lo durante a descida da serra, caso vá de carro, para evitar que a pressão cause dor de ouvido na criança. Mas, se vocês moram no litoral, ele já pode passear na praia de manhã ou no fim da tarde. A partir do quarto mês, o bebê pode entrar na piscina acompanhado dos pais. Mas nadar no mar só é recomendado a partir do primeiro ano.
32. Faz mal andar de avião com um bebê de 15 dias?
As viagens de avião são permitidas a partir do primeiro mês – antes disso, as alterações de pressão podem causar problemas respiratórios. Durante o voo, amamente ou ofereça mamadeira e chupeta. O ato de sugar alivia a sensação de “ouvido entupido”. No avião, leve a criança na cadeirinha, de preferência sobre um assento.


PASSEIOS E COMPORTAMENTO
Shutterstock
33. Sinto muito ciúme de outras pessoas pegarem meu bebê no colo. Como lidar com isso?
Esse sentimento de proteção é normal e esperado das mães. Mas não pode se transformar em instinto de posse. Tenha em mente que, para que seu filho se desenvolva emocionalmente, quanto maior o número de vínculos afetivos que ele criar com as pessoas ao redor, melhor. Por amor, você precisa aprender a “dividi-lo”.
34. O bebê é tão molinho quando nasce. Tenho medo de machucá-lo. Como saber se estou segurando meu filho direitinho?
O ser humano é mais flexível ao nascer para facilitar a passagem pelo canal de parto. A maneira certa de segurar um bebê é amparar o corpo e a cabeça ao mesmo tempo. Faça o teste ainda na maternidade, com a orientação das enfermeiras. Seja firme, mas não precisa apertá-lo. Aos poucos, você vai agarrá-lo com mais segurança, não se preocupe.
35. A licença-maternidade está no fim. O que é melhor: babá ou berçário ?
Os especialistas divergem sobre a opção ideal, mas concordam que a mãe tem de se preparar para essa transferência de cuidados do bebê para outra (ou outras) pessoa. No berçário, a lista de profissionais que vão cuidar da criança é atraente. Por outro lado, o contato com mais crianças aumenta o número de doenças. Em casa, ela estaria mais protegida disso, porém é preciso ter cuidado com a escolha da profissional. Assim como em qualquer trabalho, a funcionária precisa de treinamento e vocação. Seja qual for a sua decisão, não precisa ser definitiva. Se não der certo, rearranje tudo.
36. Meu filho fica com a babá o dia inteiro. Ele pode se confundir sobre quem é a mãe dele?
Claro que não. Se ele for bem tratado, é natural que se apegue à babá. A relação entre mãe e filho, porém, é um vínculo mais intenso. Você deve, portanto, aprender que está dividindo apenas os cuidados – e não a maternidade. Não existe motivo para se sentir ameaçada.
SAÚDE
André Spinola e Castro
37. Meu bebê regurgita muito, como sei se é refluxo?
É fácil confundir a regurgitação comum, que ocorre depois das mamadas, com o refluxo gastroesofágico. Ela ocorre porque a válvula entre o esôfago e o estômago ainda está se desenvolvendo. O amadurecimento acontece naturalmente entre os 6 meses e 1 ano. Até lá, o jeito é ter muitas fraldas extras. Já o vômito em excesso e sem motivo é um dos sintomas do refluxo patológico, que é mais raro, mas somente o pediatra pode concluir o diagnóstico.
38. Como tratar a fimose? Devo fazer massagem ou esperar o bebê crescer e usar uma pomada?
Cada caso deve ser analisado separadamente e as opções de tratamento, discutidas com a família. Normalmente, os pediatras indicam pomadas e massagens no local e, nos casos em que não há sucesso, opta-se pela cirurgia. A maioria recomenda o procedimento por volta de 2 anos de idade.
39. Qual é a diferença entre a vacina contra paralisia infantil dada no posto de saúde e a das clínicas particulares?
A vacina contra a paralisia infantil dada gratuitamente no posto de saúde, na forma de gotinhas, chama-se Sabin. Nas clínicas particulares, a alternativa é a Salk (a dose é aplicada conjugada com outra vacina dependendo da idade da criança, e o preço fica em torno de R$180). As dosagens de ambas – e a eficácia – são as mesmas. A única diferença entre elas está na composição. A Salk é feita com vírus morto (inativo) e é injetável. A Sabin é feita com vírus vivo e atenuado. Embora raro, existe o risco da doença ser provocada pelo vírus vivo presente na Sabin.
40. O bebê precisa tomar água? E no verão?
Se o seu filho está mamando exclusivamente no peito, a resposta é não. O leite fornece todos os nutrientes que ele necessita. Em dias de muito calor, se perceber que ele não mama o suficiente, ofereça um pouco de água, mas isso deve ser uma exceção. Caso seu filho já use a mamadeira, não há problema em oferecer água em dias quentes, até porque o leite em pó requer água no preparo.
41. Os bebês enxergam logo que nascem? Quando começam a ver cores?
Assim que nascem, os bebês enxergam mal. Têm a visão nublada e dificuldade para focar. Não enxergam cores nítidas e conseguem apenas identificar contrastes entre cores claras e escuras. Nessa fase, enxergam melhor quando o objeto fica de 25 a 30 cm. Essa é a distância que o rosto da mãe fica quando ela segura o filho no colo para amamentar, por exemplo. De 3 a 6 meses, ocorre um grande progresso na distinção de cores e nitidez, chegando a ser muito próxima à visão do adulto.
GETTYIMAGES
42. Meu filho usa chupeta para dormir, mas os primeiros dentes começaram a nascer. Devo tirar? Como?
A chupeta pode ajudar seu filho a se tranquilizar com mais facilidade. Mas não é uma solução definitiva. A idade limite para o uso é 3 anos. Caso contrário, ela pode causar alterações na arcada dentária. Para retirá-la, é preciso determinação: livre-se dela e, principalmente, não ceda ao choro. Uma boa dica é contar histórias na cama. A criança vai se desligar e adormecer, sem lembrar da chupeta.
43. Quando os primeiros dentes vão começar a nascer?
Pode acontecer entre 4 e 10 meses, mas é apenas uma estimativa. Há bebês que já nascem com um dente enquanto outros completam 1 ano ainda banguelas. Quando os dentes despontarem, seu filho vai levar tudo à boca para aliviar a dor e a coceira. Ele vai babar mais e pode ter febre. Fique atenta apenas se aparecer algum machucado, inchaço ou se a febre passar de 38º C.
44. É normal o bebê ter soluços nos primeiros meses?
Sim, é normal. Acontece porque o sistema digestivo dele ainda não está totalmente desenvolvido. Incomoda mais os pais do que a própria criança e, normalmente, passa sozinho.
SAÚDE E MAIS
Shutterstock
45. É verdade que se o local da vacina da BCG não inchar e sair pus, ela não pegou? Nesse caso, tem que dar de novo?
Durante o processo de cicatrização da vacina, a criança pode ter febre e o local inchar e formar pus até criar a marquinha típica. Isso pode acontecer até seis meses após a vacinação. Do contrário, recomenda-se uma segunda dose. Há, porém, um exame chamado PPD (Prova Tuberculínica Cutânea) que aponta se a vacina imunizou a criança que não tem a marca. Mas o resultado deve ser interpretado com cautela. Converse com o pediatra.
46.Como identificar a cólica e o que fazer?
A cólica, em geral, começa no fim da tarde e é acompanhada por choro intenso. O bebê se contorce, flexiona as pernas e o rosto fica vermelho. Pode soltar gases e demonstrar que tem dor. Para amenizá-la, faça massagens, coloque bolsa térmica ou pano quente na barriga, movimente as perninhas, pegue-o no colo (próximo ao seu coração) ou, ainda, dê um banho morno.
47. Se o bebê estiver com febre, quando devo ligar ao pediatra ou levar ao pronto-socorro?
Em crianças com menos de 3 meses é grave, porque o sistema imunológico é imaturo e nem todas as vacinas foram tomadas. Por isso, procure um pediatra ou um pronto-socorro logo. Em bebês maiores, você pode dar um antitérmico e ligar para o médico para avisar se há outros sintomas como prostração, vômitos, ausência de fome, moleira elevada, tosse, respiração difícil ou manchas vermelhas. Do contrário, observe a evolução do quadro por 24 horas. Além do antitérmico, dê um banho morno e ofereça bastante líquido se ele tiver mais de 6 meses.
48. Posso ligar o ar-condicionado ou o ventilador no quarto do bebê?
Nos dias de calor, o ventilador pode ser posicionado a distância e voltado para o lado contrário da criança. No caso do ar-condicionado, é preciso monitorar o ambiente para checar a temperatura a toda hora. Mas ele resseca o ar. Por isso, melhor avaliar se realmente é necessário.
49. O que é melhor: canguru ou sling?
Até os 3 meses, é melhor o sling. Nesse caso, o bebê fica todo envolvido e confortável. Para ficar no canguru de forma segura, a criança deve sustentar a cabeça sozinha. Por volta dos 10 meses, talvez você prefira o canguru, que deixa os braços e pernas do bebê livres. Nenhum dos dois prejudica a coluna da criança.
50. Posso manter o cachorro depois que o bebê chegar?
Claro! Antes, porém, coloque as vacinas dele em dia e restrinja o seu acesso aos quartos. Quando ele chegar, deixe-o cheirar o bebê para que se familiarize. Faça carinho e dê petiscos, na frente do bebê, para diminuir o ciúme inicial.

Creditos: http://revistacrescer.globo.com/


 
Layout criado e codificado para o blog Fabiana Carvalho | Cópia proibida © 2015